LÉXICO ESPECIALIZADO DA CULINÁRIA: TIPOLOGIA CONTRASTIVA ENTRE PORTUGUÊS BRASILEIRO E PORTUGUÊS EUROPEU

  • Meire de Souza Lara UFJF

Resumo

Este trabalho, resultado de uma pesquisa terminológica monolingue, sistemática, descritiva e comparativa, consiste em apresentar uma tipologia dos contrastes detectados no léxico especializado da Culinária entre duas variedades da Língua Portuguesa, nomeadamente Português Brasileiro (PB) e Português Europeu (PE).  O objetivo é mostrar que, contrariamente à Teoria Geral da Terminologia (WÜSTER, 1979), que não aceita a variação, um mesmo referente pode ser designado por mais de uma unidade terminológica e, por isso, o fator geográfico não deve ser negligenciado. Para tanto, termos foram recolhidos e emparelhados através da análise e exploração de dois corpora comparáveis, constituídos criteriosamente de textos dessa área, sendo um do PB e outro do PE. As variações foram observadas sob à luz da Teoria Comunicativa da Terminologia (CABRÈ, 1999) – de perspectiva comunicativa – e da Socioterminologia (GAUDIN, 1993; FAULSTICH, 1993, 1997, 200) – de perspectiva sociolinguística, visto que ambas tem como princípio a variação em Terminologia. Dentro do universo de pares de termos contrastivos que se configurou, foi possível identificar termos distintos que designam um mesmo conceito e termos semelhantes para conceitos distintos utilizados no âmbito da Culinária, em regiões diferentes, como Brasil e Portugal. O resultado da pesquisa reforça que é necessário levar em conta os contextos – social, situacional, espacial, linguístico – em que os termos circulam e registrar as variantes e seus usos nas obras terminológicas.


 ABSTRACT: This paperwork is the result of a monolingual, systematic, descriptive and comparative terminological research. It consists of presenting a typology of the contrasts detected in the specialized lexicon of Culinary between two varieties of Portuguese Language, namely Brazilian Portuguese (BP) and Portuguese European (EP). The purpose of this paper is to show that, contrary to the General Theory of Terminology (WÜSTER, 1979), which does not accept variation, more than one terminological unit can designate a single referent. Thus, the geographic factor should not be neglected. For this purpose, terms were collected and matched through analysis and exploration of two comparable corpora composed carefully of culinary texts, being one of BP and another of the EP. The variations were observed based on Communicative Theory of Terminology (CABRÈ, 1999) – from a communicative perspective – and Socioterminology (GAUDIN, 1993; FAULSTICH, 1993, 1997, 200) – from a sociolinguistic perspective –, because both have as principle the variation in Terminology. Within the universe of pairs of contrastive terms created, it was possible to identify distinct terms that designate a single concept and a single term designating distinct concepts used in Culinary in different regions such as Brazil and Portugal. The result of the research reinforces that it is necessary to consider the social, situational, spatial, linguistic contexts in which the terms circulate and to register their variants and their uses in terminological works.


KEYWORDS: Terminological variation; Contrasting analysis; Culinary; Brazilian Portuguese; European Portuguese.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Bolsista de Pós-Doutoramento CAPES-PNPD em Linguística, na linha de Linguística Cognitiva, na Universidade Federal de Juiz de Fora, onde integra o grupo de pesquisa FrameNet Brasil e atua como professora. Doutora em Linguística: Terminologia, Lexicologia e Lexicografia pela Universidade Nova de Lisboa em cotutela com a UNESP. Contato: meire.lara.ufjf@gmail.com

Publicado
2017-10-17
Como Citar
LARA, Meire de Souza. LÉXICO ESPECIALIZADO DA CULINÁRIA: TIPOLOGIA CONTRASTIVA ENTRE PORTUGUÊS BRASILEIRO E PORTUGUÊS EUROPEU. Web Revista SOCIODIALETO, [S.l.], v. 7, n. 20, p. 306 – 324, out. 2017. ISSN 2178-1486. Disponível em: <http://sociodialeto.ojs.galoa.com.br/index.php/sociodialeto/article/view/20>. Acesso em: 17 nov. 2017.